Dirigir Bem

Dicas Suaves

Acidente com animais na pista: o que fazer nesses casos?

acidentes-com-animais
Publicado em 
22
 de 
September
de
2023
Tempo de leitura 
4
 minutos

A presença inesperada de animais nas vias urbanas e rodovias é uma preocupação constante, não só para os motoristas que muitas vezes não sabem como agir nessa situação, mas também para os animais que muitas vezes sofrem ferimentos graves ou fatais em caso de colisão.

Por isso, ao encontrar um animal na pista, é natural que surjam dúvidas sobre como agir de forma segura e compassiva, garantindo a segurança de todos.

Além disso, muitos motoristas ainda têm dúvidas se podem acionar o seguro auto para cobrir os danos causados ao veículo após um acidente com animal.

Então vem com a gente entender o que fazer caso encontre um animal na pista, quais autoridades acionar e se você pode contar com o seu seguro auto?

O que fazer quando encontrar animais na estrada?

É comum encontrar animais na pista, sejam eles cachorros, gatos, cavalos e até mesmo animais silvestres, por isso, é fundamental diminuir a velocidade e manter distância. Evite freadas bruscas, pois isso pode causar outros tipos de acidentes.

Permaneça tranquilo e evite movimentos bruscos, especialmente se estiver dirigindo em uma via movimentada.

Além disso, é válido não buzinar ou ligar os faróis altos ao avistar um animal na pista, pois essa ação pode assustar o animal e desencadear reações imprevisíveis.

Ao se deparar com animais de grande porte como bois, vacas e cavalos, é aconselhável ultrapassar por trás do animal, evitando reações repentinas. Se esse for o caso, sinalize os outros motoristas ligando o pisca alerta.

E se possível, entre em contato com as autoridades responsáveis como a concessionária de pedágio ou a polícia militar, corpo de bombeiros ou polícia rodoviária federal para que possam retirar o animal da via, se for o caso.

{{cta-component}}

Atropelei um animal na estrada, o que eu faço?

Quando você se depara com um animal atropelado na estrada, é fundamental manter a calma e entrar em contato com a concessionária que administra a via, Polícia Militar caso o incidente ocorra em estradas estaduais ou áreas urbanas, ou Polícia Rodoviária Federal  se estiver em uma rodovia federal.

O seguro cobre colisão com animais?

Se você tiver a cobertura compreensiva, ou seja, mais completa pode ficar tranquilo, pois o seguro auto cobrirá a colisão.

Caso ocorra um incidente desse, é necessário fotografar a ocorrência, registrar um B.O frente à Polícia Militar ou Polícia Rodoviária Federal e entrar em contato com a concessionária que administra a rodovia.

Vale lembrar que o boletim de ocorrência e as fotos podem ser usados para acionar o seu seguro auto.

Além disso, é necessário conferir se os danos causados ao veículo ultrapassam a franquia, caso contrário, pode ser que não valha a pena pagar o valor da franquia para acionar.

De quem é a responsabilidade de acidente com animais na pista?

Nesse caso, temos duas possibilidades: se o animal tiver dono, a responsabilidade recai sobre ele. Mas, se o animal não tiver dono, pode ser um pouco mais complicado, podendo ser responsabilidade do Estado ou das concessionárias de pedágio. Vem entender melhor:

Animal tem dono

Segundo o Código Civil Brasileiro em seu artigo 936, “o dono, ou detentor, do animal ressarcirá o dano por este causado, se não provar culpa da vítima ou força maior.”

Ou seja, caso você atropele um animal que tem dono, fugiu de uma casa, fazenda ou outros, o proprietário do animal ficará responsável pelo conserto do seu carro em caso de acidente.

Além disso, se for uma rodovia pedagiada, a concessionária também poderá ser responsabilizada, já que é dever dela resgatar os animais que possam estar ao longo da pista.

O animal não tem dono

Nesses casos, a concessionária de pedágio é a responsável pelos danos, pois tem a obrigação de manter a pista segura.

Normalmente, o Estado é o responsável pela manutenção das rodovias, mas, muitas vezes, transfere essa tarefa às concessionárias por meio de contratos.

Assim, as concessionárias assumem a responsabilidade de fiscalizar e sinalizar os trechos incluídos no contrato.

Isso abrange tanto a manutenção, consertos e sinalização, quanto a fiscalização das regras de trânsito e a remoção de obstáculos, como animais, da pista.

Por isso, nos casos de acidentes com animais em rodovias pedagiadas, a concessionária de pedágio é quem deve ser considerada responsável.

Como evitar acidentes com animais na pista?

Evitar acidentes com animais na pista requer atenção, precaução e a adoção de uma direção defensiva, afinal, nunca sabemos como será a reação do animal. Separamos algumas dicas para evitar esses casos, confira:

Respeite o limite de velocidade

Dirija sempre dentro dos limites de velocidade e diminua a velocidade em áreas conhecidas e sinalizadas por terem travessia de animais.

Além disso, se avistar animais na pista, se possível, reduza a velocidade gradativamente evitando a colisão com o animal e com outros carros que possam estar trafegando atrás de você na pista.

Sinalize a presença de animais na pista

Sinalize a presença do animal na pista com o pisca-alerta ligado, comunicando aos condutores que estão na mesma direção que você.

Além disso, para motoristas que estão na direção contrária, o ideal é piscar as luzes para que consigam reduzir a velocidade ou visualizar o animal na pista.

Vire o veículo em direção à traseira do animal

Se um animal surgir repentinamente na sua frente, tente evitar uma colisão direta virando o veículo na direção da traseira do animal. Essa ação aumenta suas chances de minimizar o impacto.

Um passo importante é identificar a cabeça e o rabo do animal, pois a escolha mais segura é virar o volante em direção à traseira dele.

Mesmo que pareça que há mais espaço na direção oposta, lembre-se de que o animal está em movimento e provavelmente ficará assustado, podendo pular à frente do veículo.

Essa ação pode prevenir o atropelamento e ainda diminuir o impacto caso não seja possível evitar a colisão.

Perguntas frequentes sobre acidente com animais na pista

Confira as principais perguntas e respostas sobre acidente com animais na pista:

Quem responde pelos danos causados a terceiros por animais soltos nas rodovias?

Quem responderá pelos danos causados é o dono do animal que tem obrigação cuidar do animal de modo que ele não possa causar nenhum tipo de problema a terceiros.

De quem é a responsabilidade por cachorro solto na rua?

Se o cachorro tiver dono, a responsabilidade sempre será do detentor do animal. Mas, se não tiver, a responsabilidade será da concessionária que administra a via, ou dos municípios em caso de vias urbanas.

Matei um cachorro na estrada, e agora?

Se infelizmente não puder evitar e atingir um cachorro ou outro animal, ligue e comunique o fato para o 0800 da concessionária responsável pela rodovia, para a Polícia Rodoviária (191), Polícia Militar (190) ou Corpo de Bombeiros (193). Assim poderão fazer o resgate do animal adequadamente.

Além disso, confirme se todos os ocupantes do carro estão bem, verifique o estado do animal atingido e, se possível, sinalize o local para evitar outros acidentes.

Como evitar colisão com animais na pista?

Para evitar colisões com animais na pista, é necessário reduzir a velocidade, ficar atento às sinalizações, evitar distrações, respeitar os limites de velocidade, não usar a buzina e estar sempre preparado para reagir com segurança.

Conclusão

Agora que você já sabe o que fazer caso sofra um acidente com animais na pista é válido pensar em um seguro auto como o da Justos que te auxilie em qualquer situação no trânsito.

Nosso seguro conta com uma modalidade digital e uma proposta diferente para motoristas que dirigem bem. Afinal, se você contribui para a segurança no trânsito, é justo que pague menos por isso.

Baixe o aplicativo da Justos e faça o seu teste de direção. Descubra quanto você tem de desconto na sua cotação de seguro por ser um motorista suave

#tmj 🤙

Descubra se é hora de dizer 'sim' ao seguro auto: faça o quiz e descubra seu destino!
Eu preciso de um seguro? 🤔

Os mais lidos

Cultura

Quer fazer parte do futuro dos seguros?

Nosso propósito é criar um mundo mais seguro e justo, tornando os seguros mais simples, rápidos e universalmente acessíveís.

Ver vagas