Carros

Dicas Suaves

O que é tabela Fipe: importância, como funciona e quando usar

casal de homem e mulher na concessionária
Publicado em 
11
 de 
May
de
2023
Tempo de leitura 
4
 minutos

Se você está procurando comprar ou vender um carro, é necessário saber o seu valor médio para não sair no prejuízo.

É aí que entra a tabela Fipe, uma ferramenta bastante conhecida e utilizada no mercado automotivo brasileiro.

A tabela Fipe é uma referência oficial para avaliação de veículos no Brasil, que apresenta os preços médios de carros, motos, ônibus e caminhões de acordo com o modelo e ano de fabricação.

Além disso, se você tem ou está pensando em fazer um seguro auto, é preciso saber como ela funciona, afinal a tabela Fipe é utilizada para definir o valor da indenização em caso de sinistro, caso as coberturas considere ela como referência para o preço do veiculo.

Então, vem entender o que é a Tabela Fipe e tirar todas as dúvidas sobre como ela funciona e quando usar.

O que é tabela Fipe?

A Tabela FIPE é uma referência nacional para consulta de preços médios de veículos no mercado automotivo brasileiro.

Ela é desenvolvida pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) onde o índice é atualizado mensalmente com os valores de diversos tipos de veículos, como carros, motos, caminhões, ônibus e micro-ônibus tanto novos quanto usados, em todo o território nacional.

{{cta-component}}

A análise leva em consideração diversos fatores, como marca, modelo, ano de fabricação, e opcionais, para calcular o preço médio de comercialização de cada modelo.

Os preços coletados passam por uma análise estatística, na qual os valores considerados muito altos, muito baixos  são descartados. Então, a média dos valores restantes é calculada e registrada na tabela FIPE para todos os modelos analisados.

Além disso, a utilização da tabela não é obrigatória, mas é uma grande referência de valores para a compra e venda de veículos no Brasil.

Qual a importância da tabela Fipe?

A Tabela FIPE é importante por ser uma referência nacional para consulta de veículos, permitindo aos compradores e vendedores de carros, motos, caminhões e outros tipos de veículos, tenham uma base do preço médio do veículo que está sendo comercializado.

Essa informação é valiosa tanto para quem deseja comprar um veículo novo ou usado, quanto para quem deseja vender, pois, permite avaliar se o valor pedido é justo e condizente com o mercado.

Além disso, a tabela é uma ferramenta utilizada não só  pelo setor automotivo,  mas também sendo referência para a definição de preços de seguro, financiamento, consórcio, e também sendo  base para o cálculo de tributos, como o IPVA.

A Tabela FIPE é fundamental para a transparência e segurança nas transações comerciais envolvendo os veículos, auxiliando com informações transparentes, precisas e contribuindo para um mercado mais justo e equilibrado.

Como a tabela Fipe funciona?

Como já mencionamos por aqui, a Tabela Fipe é uma ferramenta disponibilizada no site da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), que permite consultar o preço médio de um veículo usado ou seminovo.

Para isso, leva em consideração fatores como a marca, o ano, o modelo e a versão do veículo, gerando o preço médio de  comercialização no mercado.

Mas vale destacar que os preços registrados são aqueles que refletem o valor real de venda, e não o valor anunciado em casos de compra e venda.

A tabela Fipe é atualizada mensalmente, o que significa que os preços são ajustados conforme o mês vigente.

Além disso, a consulta é gratuita e muito fácil de ser realizada, basta entrar no site e informar a marca, modelo e ano do veículo na categoria correta.

Com essas informações, você tem em mãos o preço médio do carro de forma rápida e simples.

Quando usar a tabela Fipe?

A Tabela Fipe é utilizada em várias situações como como compra e venda de carro, para cálculo do IPVA e também para calcular a indenização do seu seguro auto.

Nos casos de compra e venda de carros usados, a tabela é consultada para ter uma parâmetro para estabelecer o preço, podendo ser levado em conta ou não na hora de aplicar o valor, já que o uso da tabela não é obrigatório.

As seguradoras também costumam usar a tabela Fipe como referência para definir o valor da sua indenização em caso de perda total, roubo ou furto do veiculo Caso você tenha contratado a modalidade de valor referenciado, é importante lembrar que isso  consta na sua apólice.

Saiba mais sobre  indenização integral do veículo e entenda como funciona.

Agora, se estiver pensando em financiar, fazer um consórcio ou leasing de um carro, saiba que a tabela Fipe também pode ser considerada como referência. Nesses casos ela é base para calcular o valor do bem e também estabelecer as parcelas mensais, taxas de juros e prazos de pagamento.

Como é feito o cálculo da tabela Fipe?

O cálculo da Tabela FIPE é feito a partir da coleta de dados mensal em todo o território brasileiro, por meio de pesquisas de mercado realizadas em parceria com concessionárias, revendedores e outros agentes do setor automotivo.

Em seguida, são eliminados aqueles que destoam muito dos preços médios, considerando as condições de conservação do carro e a presença de itens opcionais que diferem muito dos modelos originais.

Vale lembrar que veículos usados profissionalmente e veículos  especiais como carros de polícia, ambulâncias e outros também não são considerados na avaliação, pois têm uma precificação diferenciada.

Esses dados são analisados e processados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), que os utiliza para calcular o preço médio de cada modelo.

Para chegar ao preço médio de mercado de um veículo usado, a FIPE utiliza uma metodologia que considera diversas variáveis, como a marca, modelo, ano de fabricação, versão, opcionais, entre outras características do veículo.

Além disso, a tabela leva em consideração o estado geral de conservação do veículo e o nível de equipamentos, o que pode influenciar no preço.

Os valores calculados pela Fipe são referentes ao preço médio de veículos vendidos em condições normais de uso, sem acréscimo ou desconto por fatores externos, como a cor do veículo, ou outros descontos, por exemplo.

Vale destacar que a tabela é uma referência, mas não é uma regra obrigatória. Cada negociação pode ter suas particularidades e variações em relação ao preço de tabela, o que torna necessário analisar outros fatores além do valor indicado pela Fipe para fazer uma compra ou venda de forma segura e justa.

Cálculo de preço conforme o segmento do veículo

O cálculo do preço também é feito conforme o segmento e ano do veículo e leva em consideração as particularidades de cada um para apurar os valores médios de mercado.

Mas como isso é definido? Esses segmentos são determinados de acordo com o modelo, ano de fabricação, versão, marca, carroceria, potência, cilindrada, capacidade de carga ou passageiros, quilometragem, cor, região e condição do veículo.

Então, para os veículos novos sem uso, o valor médio é calculado com base em uma versão que contempla opções básicas, intermediárias e completas, considerando o valor à vista para o consumidor final.

No caso dos  carros utilitários, a pesquisa dos valores é feita a partir de modelos do ano 1985, para as motos, triciclos e quadriciclos, os preços são medidos em modelos feitos a partir de 1990 e para para caminhões, os preços médios são calculados a partir de modelos de 1981. 

É válido lembrar que a tabela Fipe é uma referência e pode haver variações nos preços de acordo com as condições específicas de cada veículo. Por isso, é fundamental avaliar outras informações relevantes para a compra ou venda de um veículo.

O que significa 100% tabela Fipe?

Quando se fala em 100% tabela Fipe, isso significa que o valor acordado para a compra ou venda de um veículo usado é equivalente ao preço médio praticado no mercado automotivo. 

Esse valor ainda pode variar de acordo com diversas circunstâncias, como a oferta e a demanda no mercado, as condições específicas do veículo, modificações, região de compra do carro e fatores.

Um exemplo disso são as caminhonetes que podem ser comercializadas por um preço mais alto no centro-oeste devido à alta demanda ou carros econômicos em grandes cidades como São Paulo pelo mesmo motivo.

Por isso, a utilização da tabela Fipe como referência não deve ser encarada como uma avaliação definitiva, mas sim como uma indicação geral do valor médio de mercado de um determinado veículo.

No seguro auto, por exemplo, quando se fala em 100% da tabela Fipe quer dizer que a seguradora vai cobrir 100% do valor integral do veículo em caso de perda total, roubo ou furto de acordo com a tabela do mês que ocorreu o sinistro e não de quando a apólice foi contratada.

Conclusão

Agora que você já sabe que pode contar com a tabela Fipe para vender ou comprar o seu carro, consultando o preço médio dos carros novos e seminovos, a Justos pode estar ao seu lado garantindo sua proteção no dia a dia do trânsito. 

Nosso seguro digital traz uma proposta diferente para quem dirige bem, afinal, se você contribui para a segurança no trânsito é justo que pague menos por isso. 

Se você quer fazer parte, faça a sua cotação. Em menos de 3 minutos você tem o valor e pode  personalizar suas coberturas do jeito que quiser.

Seja recompensado por ser um motorista suave: Faça sua cotação na Justos e ganhe até 1 ano de seguro grátis!
FAÇA SUA COTAÇÃO

Os mais lidos

Cultura

Quer fazer parte do futuro dos seguros?

Nosso propósito é criar um mundo mais seguro e justo, tornando os seguros mais simples, rápidos e universalmente acessíveís.

Ver vagas