Economize

Seguro Auto

Seguro para carro usado: saiba como funciona e como contratar

feira de carros usados
Publicado em 
31
 de 
March
de
2023
Tempo de leitura 
4
 minutos

Hoje em dia com os altos custos de mercado, muitas pessoas preferem adquirir um veículo usado do que um carro 0KM. Mas é comum que, após a compra de um carro usado, as pessoas deixem de lado a cotação de um seguro. Então, se acontecer algum imprevisto, a pessoa pode ter um grande prejuízo e ser muito prejudicada, podendo perder o carro para sempre. 

Seguro para carro usado existe, e nesse artigo você irá entender como funciona isso. Sempre pense na proteção do seu patrimônio, seja ele usado ou novo. Segurança nunca é demais.

É possível fazer a contratação de seguro de carro usado?

Existem diversas regras e fatores que são levados em conta para as seguradoras, principalmente se você quer contratar seguro para um carro usado. 

Sim, você pode contratar seguro para carro usado, porém, é necessário entender algumas questões que são relevantes para você e para a seguradora. 

Qual a diferença do seguro de carros usados?

A primeira regra essencial que você deve entender sobre seguro para carros usados é a diferença entre seguro para carros usados e carros novos. É certo que o preço entre o seguro de um carro usado tende a ser bem mais barato do que o de um veículo novo e nós vamos explicar o porquê.  

Existem diversos fatores que esclarecem essa questão. Além disso, o valor de mercado do veículo estipula bastante o preço do seguro também. 

Seguro de carro usado é mais barato?

Podemos considerar que na maioria dos casos, o seguro para carros usados é sim mais barato. Muitos fatores são levados em conta para chegar no preço final de um seguro, porém, podemos pensar que, um carro novo com peças novas, especialmente quando é um veículo em lançamento, sempre tem um custo mais alto do que um carro já usado e mais antigo.

Contratar um seguro para um veículo usado ou seminovo, tende a ser mais barato por questões do carro já estar a mais tempo no mercado, possuir peças com o acesso mais fácil, mesmo que já fabricadas a muito tempo.  

Os fatores que influenciam no preço do seguro

Existem fatores básicos que são levados em conta por uma empresa de seguro na hora da cotação de valores. Listamos eles para que você entenda melhor:

  • Perfil de cliente

As seguradoras precisam coletar as principais informações sobre o cliente. Dados como idade, sexo e estado civil são essenciais para a avaliação. Mulheres e pessoas com mais de 60 anos geralmente pagam menos do que pessoas mais jovens com até 25 anos de idade.

Também é verificado o histórico de acidentes do condutor. A empresa precisa saber se o condutor já se envolveu em um ou mais de um sinistro ou não. Se não tiver algum envolvimento, o valor do seguro pode até ser reduzido.

  • Modos de uso e de conservação

Também é necessário que seja feita uma análise sobre como o veículo é utilizado no dia a dia do segurado. A empresa precisa saber como é o cuidado do motorista com o veículo, entender como é a rota diária e onde ele fica estacionado durante a maior parte do tempo.

Também é necessário saber se existe mais de um motorista para o veículo, por exemplo, cônjuges, filhos, etc para que sejam adicionados nas coberturas contratadas.

  •  Região de circulação

A região de circulação é um fator importante para a seguradora, pois ela usa essas informações para entender quais são os percursos utilizados normalmente e onde o carro fica estacionado de dia e de noite.

Pode ocorrer casos em que o motorista tenha o trajeto diário por uma região com um maior número de acidentes, ou se o carro fica estacionado em um local onde existem muitas ocorrências de roubos. Isso aumenta o valor do seguro consequentemente. 

  • O veículo

São analisados dados do veículo, como valor de mercado do carro, probabilidade de roubos e furtos para aquele modelo e condições do sistema de segurança do veículo.

  • Tipos de cobertura

Os tipos de cobertura escolhidos pelo cliente também influenciam bastante no preço final. Quanto mais coberturas contratadas, o valor do seguro aumenta. 

Temos também o caso do carro extra, onde a seguradora disponibiliza um carro extra para o segurado enquanto seu carro estiver em manutenção.

  • Qual o valor médio de um seguro veicular?

Todos os fatores listados acima são necessários para chegar a um orçamento final do seguro. Mas como saber em média quanto custa esse contrato? Geralmente em casos mais comuns, dependendo do veículo que será assegurado, o custo em média de um seguro varia entre 80 a 250 reais mensais para um carro usado. 

Seguro para veículos novos e atuais já são um pouco mais caros e difíceis de ter uma média exata no preço. Porém, podemos informar que, contratar um seguro custa, em média, 6,5% do valor do veículo, sendo anualmente pago.

Por que há mais vendas de carros usados no Brasil?

Questionamos o porquê da grande diferença de vendas entre carros usados e veículos zero KM. Vivemos em um país onde é muito comum que as pessoas tenham preferência em comprar carros usados ou seminovos. Quase sempre a justificativa é o valor, que já baixou bastante em relação ao valor de um carro zero. 

É bastante comum encontrar carros usados por cerca de R$6 mil a R$12 mil.  Você encontra veículos com preços baixos apenas por não ser mais um carro novo (zero km). Muitas vezes o carro está em ótimo estado de conservação, o que o torna bastante atraente para possíveis compradores. Isso faz o cliente pensar duas vezes antes de pegar um carro novo.

Temos um grande diferencial nos carros usados, que é o valor do seguro que quase sempre fica mais baixo do que o valor de seguro de um veículo zero. 

Qual a idade máxima do veículo para fazer seguro?

É muito comum ouvir dizer que “carro antigo não tem seguro”. Mas nós podemos afirmar que, cada seguradora possui suas próprias diretrizes, e geralmente as empresas de seguro mantém uma média de idade máxima para oferecer seguro entre 10 a 15 anos para qualquer veículo. 

As seguradoras costumam não passar muito de 15 anos pois os veículos vão ficando obsoletos e cada vez mais difícil de fazer manutenção. As peças vão ficando cada vez mais escassas e complicadas para compra, uma vez que o carro já saiu de linha. 

Mas existe a modalidade de seguro compreensivo, que ainda com algumas limitações, oferece coberturas para carros mais antigos. Normalmente essa modalidade oferece proteção contra furtos e roubos apenas. Mas dependendo da seguradora é possível acrescentar serviços adicionais como assistência 24h, chaveiro, guincho, etc.

Seguro para antiguidades automotivas

Antiguidades automotivas são carros antigos considerados relíquias ou que pertencem a um colecionador especializado. Carros que já ultrapassaram 10 anos de fabricação e se tornaram ícones históricos da indústria automobilística mundial tem seu lugar nas seguradoras também. 

Como mencionado acima, qualquer veículo com mais de 10 anos é mais difícil de ser aceito pelas seguradoras, mas com a modalidade de seguro não compreensivo, é possível achar uma cobertura que irá tratar o seu carro mais como um patrimônio físico do que um veículo propriamente dito.

Quais são as restrições para seguro de carros usados?

As seguradoras costumam levar em conta o ano de fabricação do veículo para saber se ele está em alta ou não no mercado. Por conta do desgaste e alterações no mercado automobilístico, as seguradoras costumam ter um teto de 10 a 15 anos para cobrir totalmente um veículo. 

Assim como o carro usado, um veículo importado também possui algumas restrições com idade, sendo de 5 anos geralmente para a seguradora cobrir totalmente. Carros fabricados fora do país são mais difíceis de fazer manutenção e costumam ter uma rápida defasagem, por isso as seguradoras impõem esse limite.

Como escolher o melhor seguro?

Agora ficou fácil o entendimento sobre como funciona o seguro para carros usados e seminovos. Iremos te mostrar como escolher o melhor seguro, onde você irá desfrutar de coberturas e proteções para não ter mais dores de cabeças com situações indesejadas no trânsito.

Pesquise pela reputação da seguradora

Faça uma busca pela internet sobre a seguradora que você está querendo contratar. Pesquise no site da SUSEP, que é um órgão nacional criado para regularização das seguradoras. Se a seguradora não for registrada na SUSEP, fique desconfiado e procure outra que seja registrada.

Entre em sites como Reclame Aqui para ver se a empresa possui reclamações e problemas recorrentes com seus clientes. Essa busca é fundamental para você entender se está indo pelo caminho certo ou não. Busque por avaliações positivas sobre a seguradora que você deseja contratar.

Contrate seguro para o que realmente precisa

Você pode fazer uma lista das coberturas oferecidas pelas seguradoras e analisar quais são as que mais são necessárias para você. Contratar coberturas a mais pode comprometer seu orçamento. 

Tenha em mente quais são as suas prioridades para contratar o seguro e seja assertivo nas proteções contratadas.

Analise o contrato com calma

Nessa parte é importante que todas as informações estejam claras e objetivas. 

Tenha muita calma e paciência antes de finalizar e fechar o contrato. Leia todas as cláusulas com calma, e se tiver dúvidas ou questões com alguma parte do contrato, discuta com a seguradora a fim de sanar qualquer questionamento e entender por completo o seu contrato.

Como fazer seguro para carros usados?

Para contratar uma seguradora para um carro usado, você precisará informar dados como, informações pessoais, dados e detalhes do carro como, ano, marca, placa, como ele é utilizado no dia a dia. Todas essas questões irão ajudar a precificar o seguro.

Você também precisa ter em mente qual seguradora contratar. A Justos é uma seguradora registrada pela SUSEP, com foco em criar um trânsito mais tranquilo e seguro. Baixando nosso app, você consegue fazer uma cotação em menos de 5 minutos. Rapidez e praticidade é com a gente ;)

Documentos para fazer seguro para carros usados

Na hora de contratar um seguro, você precisa ter em mãos alguns documentos que são essenciais para a seguradora entender com qual tipo de carro e cliente está lidando.

Serão necessários documentos como Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), CPF e se for o caso de ser uma renovação, você precisará ter sua última apólice contratada. 

Tenha em mãos esses documentos e informações para agilizar o processo de contratação.

Formas de pagamento do seguro para carros usados

É importante saber que cada seguradora tem uma regra particular para diversas questões. Sobre as formas de pagamento para seguro de carros usados, são mais comuns: débito em conta, parcelamento do cartão de crédito ou boleto bancário. 

Veja com sua seguradora quais são as formas de pagamento oferecidas, a fim de escolher a mais prática para você.

Quando o seguro de carro usado irá começar a valer?

O início e término da vigência do seguro fica registrado na apólice contratada. Geralmente as seguradoras iniciam e finalizam a partir de 00h das datas indicadas na apólice. 

Pode haver casos onde a seguradora irá solicitar e realizar uma vistoria prévia do veículo, principalmente para carros usados e motoristas que nunca tiveram seguro, a fim de avaliar riscos e estado atual do veículo.

Conte com a Justos para contratar seguro para carro usado. Você consegue realizar seu orçamento baixando nosso app, e em menos de 5 minutos você já tem o preço do seu seguro. Você ainda pode personalizar as coberturas que você deseja contratar, a fim de deixar do jeito que você precisa e que caiba no seu bolso. 

Faça nosso teste de motorista suave e ganhe até um ano de seguro grátis.

#tmj 🤙

Seja recompensado por ser um motorista suave: Faça sua cotação na Justos e ganhe até 1 ano de seguro grátis!
FAÇA SUA COTAÇÃO

Os mais lidos

Cultura

Quer fazer parte do futuro dos seguros?

Nosso propósito é criar um mundo mais seguro e justo, tornando os seguros mais simples, rápidos e universalmente acessíveís.

Ver vagas